Otoplastia (orelhas)

53_0_56742800_1363846173O que é otoplastia?

A cirurgia da orelha de abano, ou otoplastia, é feita para corrigir o afastamento das orelhas, o  que dá um aspecto pouco estético e incomoda muitos jovens e adultos.
As orelhas já atingem seu tamanho quase pleno aos 5 / 7 anos, e quanto antes a cirurgia for feita melhor, assim impedirá que a criança seja alvo de zombarias, evitando possíveis reflexos psicológicos daí advindos. Entretanto, a cirurgia também pode ser feita mais tardiamente, o que realmente ocorre, sendo freqüentes as cirurgias na idade que vai até os 14 anos. Mas muitos adultos também recorrem a este procedimento para correção.

Como é feita a cirurgia?

A cirurgia leva geralmente em torno de 90 a 120 minutos. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de centro cirúrgico, pois esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. A associação de outros procedimentos pode tornar o tempo da cirurgia mais longo.
A anestesia local associada à sedação é a mais utilizada, mas para as crianças pequenas anestesia geral pode ser necessária. Alguns adultos optam também pela anestesia geral.
Normalmente o cirurgião faz uma incisão pequena no fundo da orelha para expor a cartilagem. Ele vai então esculpir a cartilagem e assim dobra-a para trás em direção à cabeça. Ocasionalmente, o cirurgião removerá um pedaço maior de cartilagem para proporcionar uma dobra mais natural quando a cirurgia estiver completa.
Outra técnica envolve uma incisão semelhante no fundo da orelha. A pele é removida e suturas são utilizadas para dobrar as cartilagens e refazer a forma da orelha sem remover a cartilagem.
A cirurgia é realizada ao mesmo tempo em ambas as orelhas, e resta apenas uma cicatriz na região posterior, que não aparece escondida pela própria orelha e cabelo.

Como é o pós-operatório?

Normalmente os pacientes são liberados no mesmo dia do procedimento, embora em alguns casos, quando se usa a anestesia geral, seja conveniente dormir uma noite no hospital para completa recuperação da anestesia.
Faz-se a proteção da cicatriz com curativos pequenos. Protege-se a orelha (principalmente em crianças), nos primeiros dias, com uma espécie de touca, a fim de evitar traumatismos locais. Em alguns casos recomenda-se o uso das faixas tipo “balé” ou “tênis”.
Geralmente não há fortes dores, e estas podem ser controladas com analgésicos. Após alguns dias o curativo inicial mais volumoso será trocado por um mais leve, semelhante a uma faixa de cabeça. As suturas serão removidas em uma semana, ou, se forem internas ou absorvíveis, não necessitarão remoção.
Os adultos podem voltar ao trabalho em 5 dias e as crianças podem voltar à escola em 7 dias, aproximadamente. Exercícios e atividades pesadas devem ser evitados nas primeiras semanas. Deve-se evitar posições de dormir ou sentar em que a orelha seja dobrada.
Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80 % do resultado almejado. Após 12 semanas o resultado será definitivo.

Pular para a barra de ferramentas