Ritidoplastia

57_0_40707600_1363847836O que é ritidoplastia?

A ritidoplastia visa remover o excesso de pele, reposicionando-a juntamente às estruturas da face, revertendo parcialmente o aspecto de envelhecimento. O tratamento pode ser de toda a face ou restrito a determinados segmentos, como por exemplo, região frontal, terço médio ou região cervical (pescoço). Com o passar dos anos, a pele do rosto, igualmente às outras regiões do organismo, perde elasticidade, apresentando um excesso. Este excesso, devido à ação da gravidade, é tracionado para baixo, tornando-o mais evidente (sulco nasolabial, região cervical), bem como deslocando também para baixo as demais estruturas da face (região malar, bolsas palpebrais, etc).

O aspecto de face envelhecida não está relacionado apenas com a quantidade de pele, mas também com a qualidade da pele, a qual pode estar danificada pelos efeitos do sol e pela ação constante da musculatura facial, deixando rugas na face, encontradas principalmente na testa, região labial, ao redor do olhos, etc.

Como é feita a cirurgia?

A duração média da ritidoplastia é de três a quatro horas. Geralmente as incisões são feitas na região anterior à orelha e atrás desta, tornando-se quase imperceptíveis. Descola-se a pele do rosto até os limites permitidos e trata-se então dos tecidos mais profundos, reforçando-os. O excesso de pele é retirado, com um movimento de rotação traz-se a pele à sua nova posição. Desta forma obtem-se um resultado mais natural.
A flacidez do pescoço é tratada por uma discreta incisão abaixo do queixo, através da qual realiza-se uma lipoaspiração da gordura quando existente, e o reposicionamento da musculatura local, a anestesia pode ser geral ou local com sedação.

Como é o pós-operatório?

Geralmente não há fortes dores no período pós-operatório, sendo que um simples analgésico resolverá o problema. O tempo de internação para esse tipo de cirurgia varia de 12 a 24 horas. Em repouso, o paciente deve manter a cabeça ligeiramente elevada. Após 24 horas, deve ficar mais tempo sentado e em pé do que deitado, o que diminui o inchaço. São colocados curativos compressivos por três dias. Em alguns casos, é usado um dreno atrás da orelha por 24 horas.

Os cabelos só poderão ser lavados após a retirada dos curativos. Manchas (hematomas) e inchaço (edemas) são comuns, mas desaparecem progressivamente, assim como eventuais sensações de “repuxamento” e insensibilidade na face e no pescoço. Pode haver prurido (coceira) ou ardor na região dos pontos, geralmente retirados do sexto ao décimo dia. Depois disso, massagens diárias com o creme recomendado pelo médico, devem ser feitas. O uso de cosméticos só é permitido após retirada dos pontos, e os produtos serão indicados pelo médico ou pela esteticista. A exposição ao sol é liberada, com limites, após 30 dias, mas sempre com filtro solar. O resultado final poderá ser observado a partir do terceiro mês.

Pular para a barra de ferramentas