Notícias

Prótese combina, sim, com malhação

Nenhum comentário

A jornalista Fabíola Góis, de 43 anos, sempre gostou de malhação. E tem disciplina. Há anos, chega à academia antes das seis da manhã. Com a rotina diária de exercícios, sempre conseguiu um bom resultado para barriga, pernas, nádegas. Mas os seios a incomodavam.

“Depois de dois filhos, meus seios ficaram menores, mais caídos, já não conseguia colocar uma roupa tomara que caia”, conta.

A solução veio com a colocação de próteses de silicone. “Resolvi fazer a cirurgia para melhorar a autoestima. Acho que agora meus seios ficaram muito mais bonitos”, afirma, três anos após o implante, sem nenhum arrependimento.

O cirurgião plástico Dr. Rodrigo Cruvinel conhece bem relatos como o de Fabíola. Atende com frequência pacientes que querem colocar implantes nos seios. Segundo ele, são mulheres que sentiram o efeito dos anos, da maternidade ou enfrentaram um câncer de mama. “Só a malhação não resolve o problema dos seios. Já as próteses trazem o resultado desejado e ajudam as pacientes a se sentirem melhor com o próprio corpo”, afirma.

Os implantes de silicone são uma mania entre as brasileiras. A colocação das próteses é a segunda cirurgia estética mais realizada no país, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Depois da cirurgia, a rotina de exercícios continua importante para manter o corpo saudável e também mais bonito e harmonioso. Mas é preciso esperar um pouco antes de pegar no pesado. O Dr. Rodrigo Cruvinel recomenda retomar os exercícios no mínimo 20 dias após o implante. O aconselhável é malhar somente pernas e fazer atividade aeróbica. Depois de dois meses, os demais exercícios estão liberados e já é possível fazer atividade física normalmente.

Fabíola tomou os cuidados necessários nos primeiros meses, depois voltou a malhar até mais do que antes. A única precaução é usar um sutiã com sustentação mais firme para as corridas de dez quilômetros nos fins de semana. Nos dias úteis, ela mantém os exercícios na academia.

E diz que ganhou, inclusive, um estímulo a mais para a atividade física. “Antes eu malhava perna, bumbum, mas sentia que faltava seio. Agora, o corpo ficou mais distribuído e tenho mais gás pra malhar, mais vontade de ficar com o corpo bonito.”

Tags: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Gluteoplastia
Cirurgia da mão
Leia mais
Menu