Notícias

Tudo o que você precisa saber sobre cirurgia plástica íntima

Nenhum comentário

Também chamada de ninfoplastia, a cirurgia plástica íntima tem como um dos procedimentos a redução dos pequenos lábios vaginais, em casos de incômodo estético ou por motivos de dor durante a relação sexual.

O incômodo físico nesta região pode acontecer quando estas estruturas se dobram para dentro da vagina durante a relação sexual, o que faz com que surjam até lesões, devido ao atrito. A cirurgia também pode ser indicada em casos, mais raros, onde a anatomia da vagina e sua estrutura dificultam a higienização da região, promovendo acúmulo de secreções e de urina, e levando a infecções.

A cirurgia também pode ser feita para alterar o formato e o tamanho dos grandes lábios.

Procedimentos

Normalmente, utiliza-se anestesia raqui ou peridural com sedação simples. Mas há, ainda, a opção de se usar apenas anestesia local com sedação. Nesses casos é possível deixar o hospital no mesmo dia.

A cirurgia pode ser feita por um cirurgião plástico ou ginecologista. Parte dos pequenos ou grandes lábios é extraída e as estruturas são reconstruídas. São dados pontos, normalmente absorvíveis – que não precisam ser retirados. As cicatrizes costumam ser discretas. O procedimento dura, em média, de 40 minutos a uma hora em meia.

Como em qualquer cirurgia, há contraindicação para quem possui doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e insuficiência cardíaca, que não estejam controladas. Pacientes com infecção ativa no local ou corrimento devem fazer tratamento antes de se submeterem à cirurgia. Também há uma recomendação especial para fumantes, que é deixar de fumar meses antes da cirurgia. A avaliação para riscos deve ser feita em qualquer paciente com exames pré-operatórios.

Quanto ao pós-operatório, as recomendações também são comuns a outras cirurgias. As relações sexuais podem ser retomadas de 30 a 45 dias depois; é preciso repouso de dois a três dias; para os exercícios físicos, a pausa é de cerca de três semanas; e a higiene local deve ser mantida normalmente.

Tags: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Assimetria dos seios vai além do problema estético
Cirurgia plástica reparadora cresce mais que a estética no Brasil
Leia mais
Menu