Notícias

Sete coisas que você precisa saber sobre prótese na panturrilha

Nenhum comentário

Falou em silicone pensa-se logo naqueles destinados a fazer uma mudança radical ao aumentar os seios ou ainda deixar o bumbum redondo e durinho. Não é verdade? Mas, com toda sinceridade, em algum momento veio à mente as próteses para a panturrilha, popularmente conhecida como batata da perna? Pois saiba que elas têm atraído cada vez mais adeptos.

Há relatos que esse tipo de prótese surgiu na década 70, na França, com o objetivo de acabar com as deformidades provocadas pela poliomielite, também chamada de paralisia infantil, doença já erradicada no Brasil. Só depois, esse implante passou a ser utilizado para fins estéticos.

“Trata-se de um procedimento considerado simples, mas isso não dispensa buscar um profissional devidamente capacitado para fazer a cirurgia. A responsabilidade desse médico começa na primeira consulta, quando ele esclarece o paciente sobre todos os aspectos, riscos e resultados”, esclarece o cirurgião plástico Dr. Rodrigo Cruvinel.
1. Quem é indicado a fazer a cirurgia?

Indica-se o procedimento para corrigir sequelas na panturrilha provocadas por traumas ou doenças – como poliomielite – e dar um fim na insatisfação estética. Em geral, aquelas pessoas que têm pouca projeção da região, o que a torna desproporcional às demais partes do corpo.
2. Qual o tamanho ideal da prótese?

Não há uma regra quanto ao tamanho. O profissional vai considerar todas as características do paciente de forma a garantir naturalidade no resultado.

3. Como é o procedimento?

A duração da cirurgia varia de 1h a 2h. Em geral, o médico opta pela anestesia peridural. Com o paciente anestesiado, o especialista faz um corte, que varia de 3cm a 5cm na prega da pele atrás do joelho, na dobra chamada poplítea. Desloca-se o tecido subcutâneo e abre-se a fáscia (capa que recobre o músculo).

Em seguida, coloca-se a prótese entre a fáscia e o músculo. Por fim, são feitas as suturas. Os pontos são retirados, em média, 15 dias depois. A alta hospitalar ocorre, normalmente, em 24h.
4. O paciente sente dor após a cirurgia?

Alguns pacientes reclamam de dor nas primeiras duas semanas. Isso é comum por se tratar de uma região muscular e formada por uma pele fina e sensível. O médico prescreve para este período analgésicos e anti-inflamatórios.

5. Como fica a cicatriz?

Você entendeu que o corte é feito na dobra do joelho? Por ficar em uma linha natural do corpo, a tendência é que se torne quase que imperceptível.

6. Como deve ser o pós-operatório?

Cautela após o procedimento é fundamental para garantir um bom resultado e evitar complicações. Estão entre os principais cuidados:

  • fazer repouso durante 15 dias. O tempo pode ser ainda maior para quem realiza trabalho, que exige muito esforço físico das pernas;
  • evitar, nos primeiros dias, atividades que exijam muito movimento dos membros inferiores, como caminhar, subir escadas e etc.;
  • usar nos 45 dias seguintes uma meia elástica de leve compressão;
  • usar sapatos de salto médio, que evitam maior movimentação da região;
  • evitar as atividades físicas durante dois meses;
  • comparecer às consultas de retorno para que o médico possa avaliar a evolução do procedimento.

7. Quando é possível perceber o resultado?

Todo procedimento de colocação de prótese exige um tempo mínimo de adaptação do organismo ao corpo estranho. Nesse caso, só após 6 meses é possível perceber o resultado.

Conheça o Dr. Rodrigo Cruvinel:
O Dr. Rodrigo Cruvinel Rocha Lima formou-se na Universidade Federal de Goiás. Traz no currículo: Residências em Cirurgia Geral (Hospital Regional de Ceilândia – DF), Cirurgia do Aparelho Digestivo (Santa Casa de São Paulo), Cirurgia Plástica (Hospital Regional da Asa Norte – DF) e Fellow em Cirurgia Estética e Reparadora na Universidade de Chicago (USA). É membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Conheça a Clínica:
A Clínica do Dr. Rodrigo Cruvinel é especializada em cirurgia plástica e tratamento estético. São mais de 20 equipes formadas por profissionais, obrigatoriamente com o título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). O corpo clínico está presente constantemente em eventos nacionais e internacionais para debater o tema e trocar informações. A Clínica preocupa-se com o paciente, também depois da cirurgia. Por isso, conta com profissionais de outras especialidades como dermatologia, nutrologia e cirurgia vascular. A Clínica funciona no Taguatinga Shopping (Taguatinga/DF).

Tags: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Bichectomia – Cirurgia para afinar rosto
Cirurgia plástica na era da consulta digital
Leia mais
Menu