Notícias

Cirurgia plástica na era da consulta digital

Nenhum comentário

Vivemos um grave e importante momento digital da medicina. Aquilo que parecia ser um meio apenas para o paciente ter acesso aos locais de atendimento, telefones de contato e currículo de profissionais da área acabou virando uma ferramenta para consulta. As redes sociais, como o WhatsApp, o Facebook e o Instagram, por exemplo, passaram a ser utilizadas por pacientes e por profissionais de saúde, indevidamente, como um grande e verdadeiro consultório on-line. Basta acessarmos uma página em rede social de alguma clínica estética para comprovar tal fato.

Temos reagido a esse momento estimulando o paciente a comparecer ao consultório para esclarecimentos de seu pré e pós- operatório, bem como sobre os cuidados que se devem ter com as feridas para uma cicatrização de melhor qualidade. Além disso, temos divulgado, também, a importância de o paciente conhecer seu cirurgião plástico e saber se ele é credenciado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), como forma de evitar problemas futuros.

Entre as consultas on-line, a mais comum é sobre os procedimentos ancilares (preenchimentos, toxina botulínica e peelings). Elas são, disparadamente, as mais procuradas. Outras, como a mamoplastia de aumento (próteses) e lipoaspiração, são, também, bastante acessadas. Porém, o que poucos sabem ou se preocupam em saber são os riscos desse “atendimento”.

A mamoplastia de aumento, por exemplo, sem dúvida é um procedimento ao qual o paciente, possivelmente, poderá ficar insatisfeito com o resultado obtido se ele não for ao consultório para conhecer a prótese que o cirurgião plástico irá utilizar, saber o tamanho mais adequado dela e todas as informações sobre possíveis complicações que poderão ocorrer. É fundamental que o exame físico seja realizado para a real indicação da prótese. Muitas vezes, aquilo que o paciente entende que será resolvido com um implante acaba não sendo necessário o uso dele, como ocorre em alguns casos de flacidez associada à hipertrofia da mama.

A insatisfação com o resultado do procedimento realizado, a falta de esclarecimento sobre o procedimento cirúrgico, a falta de segurança do local onde será realizado o procedimento e a ausência de qualificação do cirurgião que propõe a cirurgia estética são os principais riscos a que um paciente se submete quando realiza uma consulta on-line. Nesse sentido, chamamos a atenção para que o paciente não coloque sua vida em risco em troca de resultados fantásticos e preços módicos. Conheça seu cirurgião plástico pessoalmente, e tire suas dúvidas. Consultas on-line, não!

A consulta presencial é importante por vários aspectos. Primeiramente, para o cirurgião e o paciente se conhecerem. Esse contato é muito importante na relação de confiança e empatia. Em uma consulta direta, o paciente e o profissional médico podem conversar abertamente sobre o procedimento, os prováveis riscos de um procedimento cirúrgico estético ou reparador, como será o pós-operatório e o mais adequado para aquele procedimento a ser realizado, os cuidados e o repouso a ser feito e conhecer o local da cirurgia. Esse encontro é importante para o esclarecimento de todas as dúvidas. Somente o momento desta consulta, dentro de um consultório, de forma tranquila e serena, é capaz de evitar efeitos danosos à integridade física do paciente e à conduta médica. Nenhum WhatsApp, Facebook e Instagram substitui esse contato.”

Fonte: SBCP

Tags: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Sete coisas que você precisa saber sobre prótese na panturrilha
Lipoaspiração: técnica possível em várias partes do corpo
Leia mais
Menu